ENTRE DIREITO E RELAÇÕES INTERNACIONAIS: ESTUDO ANALÍTICO DAS RESOLUÇÕES “VETADAS” DO CONSELHO DE SEGURANÇA DAS NAÇÕES UNIDAS (CSNU) ENTRE 2012 E 2017

  • Mariéli Londero Centro Universitário da Serra Gaúcha
  • Leonardo de Camargo Subtil Centro Universitário da Serra Gaúcha

Resumo

Considerando a pouca produção acadêmica em Relações Internacionais sobre o emprego do poder de veto por um dos cinco principais policymakers do Sistema Internacional desde a II Guerra Mundial (1939-1945), procurou-se estudar em quais matérias este poder está em uso nos últimos cinco anos. Para isso, a problemática central teve como foco a análise das Resoluções vetadas de Julho de 2012 à Julho de 2017 do Conselho de Segurança das Nações Unidas (CSNU). O que levou a pesquisa sobre quais são os temas mais discutidos no CSNU, e destes, quais são os mais vetados: por qual Estado e por qual interesse ou motivo utilizado. Para uma completa visualização da problemática, o estudo foi dividido em duas partes, a qualitativa e a quantitativa, com posterior desenvolvimento de meios gráficos sobre os resultados teóricos obtidos e tendo como base a pesquisa bibliográfica e empírica. 

Biografia do Autor

Mariéli Londero, Centro Universitário da Serra Gaúcha
Estudante de graduação em Relações Internacionais.
Leonardo de Camargo Subtil, Centro Universitário da Serra Gaúcha
Professor nos Cursos de Direito e Relações Internacionais do Centro Universitário da Serra Gaúcha. Doutor em Direito Internacional pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS) com período de estudos doutorais junto à Universidade de Genebra.
Publicado
2018-06-26
Seção
Grupo de Trabalho 2: Mídia, Privacidade e Direitos Humanos