A ética como via de humanização nas orgnizações

  • Maria de lourdes Terribile Rossi UCS Graduanda da FSG

Resumo

Esse resumo expandido objetiva enfatizar a relevância da ética nas organizações como via de humanização das relações entre colaboradores, gestores e empresários. O processo de globalização intensificou a competitividade. As organizações têm como foco central a idolatria do lucro, crescem as competições e disputas econômicas em detrimento à observância da ética e da valorização do capital humano. Buscando conciliar a ética e a geração de lucros, muitos são os dilemas e conflitos que surgem nas organizações. Imprescindível não perder a noção dos valores humanos que devem presidir as relações sociais. Há que encontrar-se um ponto de equilíbrio para a sustentabilidade da humanização bem como da geração de lucros.

            A ética propicia segurança, bem estar e justiça, enquanto que a falta dela impacta negativamente deixando rastros de dor, revolta e sofrimento. O psicólogo faz o papel de mediador, aliado do colaborador e do empresário. Esse profissional ajuda o indivíduo a construir um repertório interno para enfrentar as crises. Auxilia na gestão de conflitos nas organizações, constrói relações de reciprocidade entre colaborador e administrador. A ética, por excelência, deve estar implícita no cotidiano desse profissional.

Biografia do Autor

Maria de lourdes Terribile Rossi, UCS Graduanda da FSG
Psicologia
Publicado
2018-06-26
Seção
Grupo de Trabalho 1: Direitos Humanos e Transformação Social