O AUMENTO DE DOENÇAS ZOONÓTICAS DECORRENTES DA GRANDE INTERFERÊNCIA DO SER HUMANO AO MEIO AMBIENTE

  • Isadora Barison Lovizon UCS

Resumo

Evidencia-se que a exploração de recursos naturais de modo inconsequente, degradação de terras, queimadas florestais e a crescente mudança climática tem afetado diretamente a relação do ser humano com os animais. Dados revelados pelo PNUMA mostram que cerca de 2 milhões de pessoas morrem anualmente devido a doenças zoonóticas negligenciadas, para tanto, o presente estudo versa realizar uma revisão de literatura a respeito do significativo aumento do número de doenças zoonóticas, e se as mesmas possuem base científica na decorrente neglicência dos biomas pelo ser humano.

Publicado
2020-12-11
Seção
GT1 (2020): Relação entre Epidemiologia de Doenças e Meio Ambiente