MATERNIDADE NO CONTEXTO PRISIONAL

UMA ANÁLISE DO LIVRO “FILHOS DO CÁRCERE”

  • Eloisa Leonardi Pereira Centro Universitário da Serra Gaúcha
  • João Luís Almeida Weber

Resumo

Mulheres que são mães e vivem encarceradas em presídios carregam um grande sofrimento consigo por ter que pagar sua dívida com a justiça e ao mesmo tempo criar seus filhos dentro das selas. Elas só conseguem viver e cumprir a pena através do amor e cuidados com os pequenos enfrentando diariamente as dificuldades do local por falta de estrutura para com os cuidados das crianças e a difícil convivência com as demais detentas. Após o tempo de amamentação de seus bebês ou de atingirem os sete anos de idade, as mães em cárcere precisam entregá-los para seus familiares ou em casas lares e vivenciar a dor da separação e isso se torna um processo doloroso para ambas as partes. Sendo assim, foi realizada uma análise do livro “Filhos do cárcere”, o que possibilitou uma reflexão acerca da maternidade dentro deste contexto. Deste modo, nota-se a importância de investir em políticas públicas que tornem este processo mais adequado para a saúde física e mental das mães e bebês.

Publicado
2020-12-11