SISTEMAS AUTOPOIÉTICOS, TRANSCONSTITUCIONALISMO E POLICONTEXTOS: Um olhar teórico

  • Fernando Tonet PPG - Unisinos

Resumo

O presente texto tem com objetivo contribuir para a utilização de novas teorias para a observação da sociedade pós-moderna. É importante frisar que esta não é a única teoria da qual temos disponibilidade, mas é, com clareza, em nosso ponto de vista, aquela que permite uma observação mais abrangente e profunda da complexidade. A partir dessa observação, assume-se a ideia de que a sociedade é altamente complexa, pois tem múltiplas formas de manifestação. Em virtude da supercomplexidade das sociedades atuais e das diversas possibilidades, surge um processo para lidar com a complexidade, os sistemas. Esses sistemas ordenam essa complexidade a partir de certo tipo de perspectiva conforme o tipo de diferenciação funcional. Nessa linha, em virtude da ampla gama de situações que podem ser observadas e imaginadas, e que podem acontecer, buscamos auxílio nas teorias da Policontexturalidade de Gunther Teubner e do Transconstitucionalismo, de Marcelo Neves, para podermos abarcar o panorama pós-moderno supercomplexo, levando-nos a uma compreensão um pouco mais clara da sociedade que vivemos.

Biografia do Autor

Fernando Tonet, PPG - Unisinos
Advogado Criminalista. Doutorando em Direito Unisinos. Professor Universitário. Coordenador do grupo de pesquisa: Modelos constitucionais sistêmicos autopoiéticos. Endereço eletrônico: fernando.tonet@hotmail.com
Publicado
2016-08-18
Seção
Artigos da Revista