Genealogia Conceitual do Capital Social nas Perspectivas de Bourdieu, Coleman e Putnam

  • Adriano Pistore Faculdade da Serra Gaúcha
  • Josiane Carla Paim Universidade de Caxias do Sul

Resumo

Capital social é um conceito que vem angariando inúmeros adeptos, e sendo percebido como um novo tipo de capital que vem somar-se aos antigos capitais econômico, físico e humano na forma de fator de influencia na geração de desenvolvimento econômico e social. Na literatura sobre o tema não existe uma definição consensual entre os diversos autores. No entanto, há consenso quanto à sua importância na definição das características e na sua função no desenvolvimento da composição de suas atividades e da colaboração na busca da construção de uma realidade de projetos de benfeitorias comuns à sociedade. Este artigo apresentou a evolução histórica e conceitual do capital social sob a ótica de seus principais pensadores, Pierre Bourdieu, James Coleman e Robert Putnam. Para base da pesquisa, foram analisadas as ideias centrais dos autores, através de suas próprias publicações, e trabalhos complementares de outros autores que trataram da evolução histórica e conceitual do tema abordado. O resultado desta revisão mostrou que, embora existam discordâncias entre os autores, todas as abordagens remetem uma visão comum. A emergência de se considerar a estrutura e as relações sociais como fundamentais para se compreender e intervir sobre a dinâmica econômica.

Biografia do Autor

Adriano Pistore, Faculdade da Serra Gaúcha
MBA em Gestão Empresarial pela FSG. Bacharel em Administração. Professor da FSG.
Josiane Carla Paim, Universidade de Caxias do Sul
Bacharel em Ciências da Computação pela UCS.
Publicado
2013-08-27
Seção
Artigos