A PERCEPÇÃO DOS ACADÊMICOS DA FACOS SOBRE AS DANCETERIAS NO LITORAL NORTE GAÚCHO: UM ESTUDO DE CASO

Deivis Cassiano Philereno, João Valdair Köetz da Rosa Filho, Alex Masiero Michels, Julio Cesar Lindemann, Renato Silva

Resumo


O presente estudo busca identificar as percepções que os acadêmicos da FACOS, possuem em relação as danceterias do Litoral Norte Gaúcho no período de 2016/1, bem como o perfil socioeconômico dos acadêmicos e as danceterias que frequentam. Autores como Kotler e Armstrong (1998) e Kotler (2007), serviram como norteadores do tema. O método de pesquisa utilizado foi a abordagem de natureza exploratória e descritiva com a aplicação da técnica Survey e o estudo de caso. A técnica utilizada para a coleta dos dados foi a quali-quanti. Para responder os objetivos propostos, foram identificados primeiramente, na pesquisa qualitativa, os atributos mais valorizados pelos frequentadores das danceterias, após foi aplicada a pesquisa quantitativa, em uma amostra de 248 acadêmicos da FACOS. Percebeu-se que 65,32% dos entrevistados são da classe social D, e que 79% destes, tem idade entre 19 a 24 anos. Identificou-se também que a danceteria mais frequentada pelos entrevistados é a Must, e o valor médio gasto pelos entrevistados é de R$ 98,35. Por meio do resultado do estudo, pôde-se analisar a insatisfação de parte dos entrevistados em relação aos atributos por eles mencionados, mas não a ponto de deixarem de frequentar as danceterias com assiduidade.


Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.