QUALIDADE DE VIDA NO TRABALHO: UM ESTUDO DE CASO EM UMA AGÊNCIA BANCÁRIA DE CAXIAS DO SUL

  • Grasiela Cristina Faccin Faculdade da Serra Gaúcha
  • Margareth Inês Motter Caregnatto FSG
Palavras-chave: QVT. Satisfação. Categorias. Modelo de Walton.

Resumo

Esta pesquisa aborda um tema que vem tomando grande espaço dentro das organizações, a qualidade de vida no trabalho (QVT). Trata-se de um estudo de caso que tem o objetivo de identificar a percepção dos funcionários de uma agência bancária de Caxias do Sul em relação à QVT. Esta agência é classificada como porte B e possui atualmente 28 funcionários ativos. Para o desenvolvimento deste trabalho, é utilizado o modelo de Walton (1973) que apresenta oito categorias para avaliar as diversas dimensões relacionadas à QVT. Os autores que mais contribuíram para o embasamento teórico do presente estudo foram Walton (1973), Fernandes (1996) e França (2010). Quanto à natureza esta pesquisa é classificada como descritiva, utilizando uma abordagem quantitativa para coletar as informações por meio de survey (levantamento), na qual foi aplicado um questionário fechado com 33 perguntas. O resultado da pesquisa demonstra que cinco das oito categorias analisadas apresentam um índice de satisfação abaixo da referência de 70% estipulada pelo banco, resultando num índice final de satisfação de 58%. Para estas categorias consideradas críticas, são sugeridas melhorias para as oportunidades identificadas.

Biografia do Autor

Margareth Inês Motter Caregnatto, FSG
Publicado
2015-02-27