REFLORESTAMENTO AMBIENTAL E A VIABILIDADE ECONÔMICA

Lucimauro Vargas, Tobias Quissini, Evandro José Krewer

Resumo


A Região Nordeste do Rio Grande do Sul dispõe de uma quantidade considerável de terras que propiciam o manejo de florestada plantada para fins diversos, seja para investimento em longo prazo ou para manejo de corporações que buscam plantações rentáveis. O presente artigo busca identificar as variáveis que podem tornar o reflorestamento economicamente viável, destacando a importância da preservação do meio ambiente e das espécies. Os dados foram coletados por meio de questionário enviado a investidores e donos de propriedades de terra aptas ao plantio do manejo. Os resultados sugerem um setor carente de investimentos e normatização especifica, sobrevivendo unicamente pela iniciativa privada através de recursos próprios.

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.