ENGAJAMENTO DE CRIANÇAS EM AULAS DE EDUCAÇÃO FÍSICA

NICOLINI D. C., ZANELLA L. W., VALENTINI N. C.

Resumo


Aulas de educação física escolares são essenciais na infância, pois através da prática motora e oportunidades para aprendizagem, as crianças poderão contar com maiores recursos motores para engajar-se em brincadeiras, jogos e atividades físicas que promovam a saúde. O engajamento efetivo nessas atividades, durante a infância, pode influenciar a permanência das crianças em atividades físicas à medida que crescem. Objetivos: verificar o nível de engajamento das crianças nas aulas de educação física, investigar o contexto de desenvolvimento da criança na escola e o comportamento da professora em relação às aulas de educação física escolar. Métodos: Foi empregado nas aulas o clima motivacional orientado para maestria. Essa metodologia destaca o processo de aprendizagem do aluno e não somente no produto final (o movimento em si). Foram observadas e gravadas 16 aulas de educação física de duas turmas de escolas públicas: (1) Ensino Fundamental (n = 15) e (2) Educação Infantil (n =12). Para análise das aulas foi utilizado o System for Observing Fitness Instruction Time. Para a análise dos dados foram utilizadas estatísticas descritivas, Teste-t independente e correlação de Pearson. Resultados: foi possível verificar que: (1) crianças do ensino fundamental (M=22,3 DP=11,4) manifestaram maior comportamento “Engajado Apropriado” (p=0,040) do que as crianças da educação infantil (M=14,6 DP=5,4); (2) crianças do ensino fundamental (M=28,3 DP=6,8) demonstraram maior comportamento “Não engajado-Apoio” (p<0,001) do que as crianças da educação infantil (M=15 DP=5,4); (3) meninas e meninos não apresentaram diferenças significativas no engajamento (p>0,05). As análises de correlação indicaram que o comportamento “Não engajado – apoio” foi correlacionado de forma positiva e significativa com os comportamentos do professor “Promove Aptidão Física” (p=0,003), “Instrução Geral” (p=0,002) e “Observa” (p=0,047). No contexto de aula, o item “Conteúdo Motor” ficou em evidência em relação às outras atividades. O comportamento da professora se destacou no comportamento “Promover Aptidão Física”. Conclusão: A proposta da aula em conjunto com a ação dos professores e com o ambiente pode influenciar o engajamento dos alunos nas aulas de educação física de forma positiva. No presente estudo foi possível observar que mesmo com a oferta de aula e atitude pró-ativa da professora, as crianças mantiveram-se em comportamento não engajado, atuante como apoio. É possível que esse comportamento se justifica pela inserção de um novo modelo de aula e pouca idade das crianças. Nesse sentido, verifica-se a importância do feedback preciso e demonstração constante.

 


Palavras-chave


Educação Física, Crianças, Motivação, Docentes

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.