INFLUÊNCIA DO CLIMA MOTIVACIONAL PARA MAESTRIA E DE AULAS DE EDUCAÇÃO FÍSICA ESCOLAR NA COMPETÊNCIA MOTORA, NOS NÍVEIS DE ATIVIDADE FÍSICA, NO ÍNDICE DE MASSA CORPORAL E NA PERCEPÇÃO DE COMPETÊNCIA MOTORA DE CRIANÇAS

SOUZA, M. S., ZANELLA L. W., VALENTIN N. C.

Resumo


As altas prevalências de atrasos motores, sobrepeso e obesidade, bem como níveis de atividade física reduzidos em crianças tornou-se uma preocupação em virtude dos impactos negativos provocados por esses aspectos no desenvolvimento infantil. Com intuito de amenizar essas consequências e potencializar a competência motora, pesquisadores tem investigado o impacto de diferentes estratégias interventivas na competência motora, no índice de massa corporal, nos níveis de atividade física e na percepção de competência de crianças. Objetivo: investigar o impacto de uma intervenção motora com Clima Motivacional para Maestria e de aulas de educação física escolar nas habilidades motoras fundamentais, níveis de atividade física, índice de massa corporal e percepção de competência motora de crianças. Métodos: Participaram 21 crianças no grupo intervenção motora e 24 crianças no grupo educação física escolar. Os testes utilizados para analisar a competência motora foram o Movement Assessmente Battery – Second Edition e o Test of Gross Motor Development – Second Edition. Os níveis de atividade física foram mensurados com pedômetros em 3 aulas no pré-teste e 3 aulas no pós-teste. O índice de massa corporal analisou o estado nutricional das crianças e a Pictorial Scale of Perceived Competence and Social Acceptance for Young Children foi utilizada para analisar a percepção de competência motora. General Linear Model com medidas repetidas no fator tempo e testes de continuidade foram utilizadas para analisar os impactos da intervenção motora na competência motora, níveis de atividade física, índice de massa corporal, e na percepção de competência motora. Resultados: Os resultados evidenciam que somente as crianças do grupo intervenção motora elevaram a competência motora e os níveis de atividade física (p < 0,05) do momento pré para o momento pós intervenção. Conclusão: Estratégias de ensino visando a redução do tempo de espera, bem como atividades planejadas, estruturadas e mediadas por professores de educação física são essenciais para impactar positivamente a competência motora e os níveis de atividade física de crianças.

 


Palavras-chave


Intervenção Precoce, Atividade Motora, Criança

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.