Influência da microgravidade e da Suspensão Parcial de Peso da marcha humana

  • William Felipe Dariz Centro Universitário da Serra Gaúcha
  • Rodrigo Costa Schuster Centro Universitário da Serra Gaúcha
  • Gisele Oltramari Centro Universitário da Serra Gaúcha

Resumo

Devido ao alto custo operacional que as missões espaciais podem gerar, são desenvolvidos testes em terra para diminuir ao máximo a taxa de falha na missão. Entretanto, não podemos esquecer a importante presença de indivíduos, os quais sofrem a ação da redução de gravidade. Este estudo teve como objetivo fazer uma análise literária sobre os efeitos da microgravidade e da suspensão parcial de peso sobre as estruturas musculoesqueléticas e sobre a marcha humana, além de conceituar marcha e seus parâmetros normais. Verificou-se que a exposição à microgravidade por tempo prolongado, pode causar declínios nas propriedades estruturais musculotendíneas dos músculos atuantes na marcha e posturais. Dentre os efeitos causados pela exposição, destaca-se na literatura a prevalência de redução de área seccional e capacidade de contração máxima voluntária, com prevalência isométrica, dos músculos atuantes na marcha e músculos posturais. Já com a utilização da suspensão parcial de peso, foi verificado ganho de velocidade de marcha e diminuição no consumo de O2, não havendo alterações nas funções musculares.

Biografia do Autor

William Felipe Dariz, Centro Universitário da Serra Gaúcha
Discente do Curso de Fisioterapia do Centro Universitário da Serra Gaúcha - Caxias do Sul/RS
Publicado
2017-10-27