AVALIAÇÃO DO CONHECIMENTO E DA CONDUTA DOS PROFESSORES CIRURGIÕES-DENTISTAS DO CURSO DE ODONTOLOGIA DO CENTRO UNIVERSITÁRIO DA SERRA GAÚCHA SOBRE HALITOSE

  • Camila Rossi
  • Juliane Pereira Butze Centro Universitário da Serra Gaucha

Resumo

INTRODUÇÃO: A palavra halitose vem do latim halitus que significa ar expirado, e do sufixo grego osis, que significa alteração patológica (HINE et al,. 1957; MORENO et al., 2005; ZALEWSKA et al., 2012). A principal característica da halitose é o mal odor bucal, este fato afeta frequentemente a vida social e psicológica de pacientes de ambos os sexos. Cerca de 50% a 60% da população, relata algum desconforto referente ao mau hálito (ULIANA, BRIQUES, 2003; MORENO et al., 2005; PHAM et al., 2011). OBJETIVO: o presente estudo tem como objetivo avaliar o conhecimento técnico-científico e a conduta dos professores cirurgiões-dentistas do Centro Universitário da Serra Gaúcha (FSG) a respeito do mau hálito, objetivando no conhecimento dos mesmos à transmissão para os acadêmicos dessa instituição. MATERIAIS E MÉTODOS: os participantes selecionados a partir do corpo docente do Curso de Odontologia do Centro Universitário da Serra Gaúcha (FSG), responderão a um questionário composto por perguntas objetivas com o intuito de avaliar os conhecimentos técnico­científicos sobre halitose dos profissionais cirurgiões­dentistas, bem como eles têm atuado frente a casos de pacientes com halitose. O questionário utilizado nesta pesquisa será o questionário desenvolvido pela Associação Brasileira de Estudos e Pesquisas dos Odores da Boca (ABPO), utilizado na pesquisa intitulada "O mau hálito e o profissional da área de saúde".
Publicado
2017-10-27