JOGO DIDÁTICO DE FARMACOLOGIA SOBRE ANTI-HIPERTENSIVOS

  • Rosana Pinheiro Lunelli Centro Universitário da Serra Gaúcha http://orcid.org/0000-0001-7406-7855
  • Elisiane Burille Cardoso
  • Gleizieli Ascari
  • Ione Barison Venturin
  • Roberta Soldatelli Pagno Paim Centro Universitário da Serra Gaúcha

Resumo

INTRODUÇÃO: A hipertensão arterial é das doenças de maior prevalência na população. No Brasil, a Sociedade Brasileira de Hipertensão (SBH) estima que haja 30 milhões de hipertensos, cerca de 30% da população adulta. Entre as pessoas com mais de 60 anos, mais de 60% têm hipertensão. No mundo, são 600 milhões de hipertensos, segundo a Organização Mundial de Saúde (OMS). Segundo o Ministério da Saúde, a hipertensão ocorre quando a medida da pressão se mantém frequentemente acima de 140 por 90 mmHg. Quando não controlada, pode causar um número de morbidades associadas ao coração, ao cérebro, aos olhos e pode comprometer o funcionamento renal (SBH). Sendo assim, o sangue bombeado pelo coração para irrigar os órgãos ou movimentar-se, exerce uma força contra a parede das artérias quando esta força está aumentada as artérias oferecem resistência para a passagem do sangue aumentando assim a pressão arterial (OPAS/OMS).De acordo com o exposto, é de extrema importância o conhecimento sobre o tema por parte dos profissionais de saúde e população em geral. Dessa forma, este estudo se propõe a auxiliar os futuros profissionais de enfermagem, ainda na graduação, sobre hipertensão, os fármacos anti-hipertensivos e a indicação para cada um deles, além de seus efeitos adversos, sendo assim, o objetivo foi instruir os futuros profissionais que estão na fase de graduação a conseguirem explicar a seus pacientes o porquê de estar usando tal fármaco e os efeitos colaterais que este pode causar. REFERENCIAL TEÓRICO:Segundo as Diretrizes da Sociedade Brasileira de Hipertensão (2010), a HAS é uma condição clínica multifatorial caracterizada por níveis elevados e sustentados de pressão arterial (PA). Associa-se frequentemente a alterações funcionais e/ou estruturais dos órgãos-alvo (coração, encéfalo, rins e vasos sanguíneos) e a alterações metabólicas, com consequente aumento do risco das doenças cardiovasculares (DCVs). Estudos clínicos demonstraram que a detecção, o tratamento e o controle da HAS são fundamentais para a redução dos eventos cardiovasculares. A HAS é o mais importante fator de risco para o desenvolvimento de doença arterial coronariana, insuficiência cardíaca, doença cerebrovascular, doença renal crônica e fibrilação atrial e tem sido associada ao desenvolvimento de déficit cognitivo e demência. A mortalidade por DCV aumenta progressivamente com a elevação da pressão arterial a partir de 115/75 mmHg de forma linear, contínua e independente (SOCIEDADE BRASILEIRA DE CARDIOLOGIA, 2013). Neves et al (2016), refere que a HAS constitui um problema de saúde pública grave em virtude de sua extensão, risco, dificuldades e desafios no controle, e está relacionada a uma elevada taxa de mortalidade por promover o desenvolvimento de doenças cardiovasculares (DCVs). MÉTODOS: Trata-se de uma revisão bibliográfica de artigos brasileiros publicados entre os anos de 2000-2016, além de livros de Farmacologia. O presente estudo é qualitativo, que segundo Naves et al (2010) é o melhor método para obter um conhecimento direto sobre percepções de determinados temas, por se tratar de juntar resultados descritos já existentes e contextualizar a uma nova investigação. E juntamente com a revisão bibliográfica fez-se necessário introduzir uma intervenção por meio de um dominó para tentar sanar as dificuldades de associação dos fármacos com sua indicação e seus efeitos colaterais.Segundo Fialho (2007) a exploração do aspecto lúdico, pode se tornar uma técnica facilitadora na elaboração de conceitos e no reforço de conteúdo. RESULTADOS E DISCUSSÕES: A desmotivação é umas das principais causas de desinteresse do estudante, quase sempre pela metodologia utilizada pelo professor não despertar a atenção do mesmo, deste modo, uma dinâmica diferenciada pode despertar a vontade de aprendizado do estudante simplesmente por ser algo diferente do cotidiano. O jogo tem a capacidade de atrair o jogador em busca da vitória, a qual pode levar o mesmo a aprendizagem de um jeito divertido e inovador, servindo como apoio e motivação para os estudos (FIALHO,2007). O recurso lúdico do jogo não representa exclusivamente um incentivo à diversão e ao entretenimento, mas também uma opção educacional, beneficiando o desenvolvimento social, emocional, intelectual e terapêutico (KICHE; ALMEIDA, 2009). Até mesmo o mais humilde dos jogos pode ser agregado para proporcionar informações de fatos e praticar agilidades, contribuindo com o treinamento e aptidão (SILVEIRA, 1998, p.02). Diante da importância de desenvolver o aprendizado de um modo agradável e divertido, foi criado um dominó educativo sobre fármacos anti-hipertensivos, com o intuído de colaborar com o conhecimento dos estudantes a partir de um modo diferenciado. CONCLUSÃO: Os fármacos anti-hipertensivos são de grande importância para ajudar na redução dos números de pressão sanguínea, dentre eles destacam-se o ácido acetilsalicílico, beta-bloqueadores, inibidores da enzima conversora da angiotensina, estatinas, vasodilatadores e diuréticos. Mas seria de grande importância associá-los a medidas não medicamentosas, como a mudança no estilo de vida, diminuindo o consumo de sais de sódio na alimentação, evitando o uso de tabaco, de bebidas alcoólicas, controlar o estresse e os níveis de colesterol e a prática de atividade física. É de extrema importância que os profissionais e estudantes de Enfermagem conheçam os fármacos, assim como seu mecanismo de ação, reações adversas e possíveis interações medicamentosas, não somente pelo conhecimento, mas para que não ocorram erros ou falhas na administração em pacientes hipertensos.

Biografia do Autor

Rosana Pinheiro Lunelli, Centro Universitário da Serra Gaúcha
Enfermagem
Publicado
2017-10-27