RELATO DE EXPERIÊNCIA COM UM GRUPO DE MULHERES HAITIANAS IMIGRANTES PARA O SUL DO PAÍS

  • Joice Lisboa Cucolotto
  • Caroline Lodi Bonatto
  • Maitê Silva Vicente dos Santos
  • Renata D`Agostini Nicolini-Panisson Centro Universitário da Serra Gaúcha/ Professora Doutora Coordenadora do Grupo de Pesquisa em Reabilitação

Resumo

INTRODUÇÃO: O crescimento imigratório na região sul do país e a escassez de informações no âmbito múltiplo assistencial a estes indivíduos, tornou evidente a necessidade de disseminação dos conceitos de idealização de saúde dos estrangeiros, condições de saúde primária em que são assistidos e a conscientização dos profissionais de saúde quanto à responsabilidade em relação a este movimento tão presente na atualidade. OBJETIVO: Relatar as condições de saúde, familiar, socioculturais e socioambientais, observadas durante a ação social realizada com um grupo de mulheres haitianas. METODOLOGIA: Este artigo trata de um relato de experiência de uma ação social realizada no CAM – Centro de Atendimento ao Migrante, em conjunto com o grupo de pesquisa de reabilitação do curso de Fisioterapia do Centro Universitário da Serra Gaúcha. RESULTADOS: Nesta experiência, foi possível perceber as dificuldades encontradas por este grupo de mulheres quanto às suas condições gerais de vida, saúde, socioculturais, socioambientais e de família. CONCLUSÃO: Através deste artigo, pode-se explorar a realidade em que as migrantes se encontram ao adentrarem em países que não são de sua nacionalidade e identificar as principais dificuldades encontradas por elas em relação as questões de saúde pública, socioculturais, bem como elucidar a respeito da idealização de saúde que eles trazem consigo.

Publicado
2017-10-27