COMPARAÇÃO DOS PADRÕES SALIVARES DE PACIENTES TABAGISTAS E NÃO TABAGISTAS

  • Thiago Cappelletti Adamatti Centro Universitário da Serra Gaúcha
  • Juliane Pereira Butze Centro Universitário da Serra Gaúcha

Resumo

A saliva é um fluido transparente, aquoso e hipotônico, que é secretado diretamente na cavidade bucal pelos 3 pares de glândulas salivares maiores: parótida, submandibular e sublingual. Em humanos saudáveis, a média diária de produção salivar varia de 500 a 600ml. Existem alguns fatores importantes que podem alterar a produção salivar como: grau de hidratação, exposição à luz, medicações e tabaco. O tabaco diminui a secreção salivar a qual é extremamente importante na proteção bucal e até mesmo na diminuição do risco de desenvolvimento de cárie. O tabaco também provoca a inflamação das glândulas salivares e mau hálito persistente, mas o principal agravo do vício é a predisposição gerada para lesões pré-malignas, ou seja, potencialmente cancerizáveis. O fluxo salivar é altamente afetado pelo hábito do tabagismo. Neste estudo iremos realizar a coleta de saliva de pacientes fumantes e não fumantes que frequentam a Clínica Odontológica do Centro Universitário da Serra Gaúcha, aplicando o teste de fluxo salivar (sialometria).
Publicado
2017-10-27