APOIO AO ATENDIMENTO NEUROLÓGICO DOMICILIAR (AAD NEURO): UMA ABORDAGEM TECNOLÓGICA NA PARALISIA CEREBRAL

  • Eduardo Reis Esteves
  • Daiane Giacomet
  • Rodrigo Costa Schuster

Resumo

A paralisia cerebral (PC) ou encefalopatia crônica não progressiva é descrita como um conjunto de alterações permanentes do desenvolvimento da postura e movimento. As crianças portadoras de PC apresentam atrasos no desenvolvimento motor, além de alterações comportamentais e de aprendizado, os quais limitam sua interação social e sua performance funcional na execução de atividades de vida diária, caracterizando-os como pouco funcionais e dependentes de cuidados e orientações especiais. O comprometimento familiar nestes casos é de extrema importância, visto que a família é um elemento fundamental para contribuição ao tratamento terapêutico e aumento do desempenho funcional da criança com necessidades especiais. Um recurso de auxílio, ainda não muito utilizado até o momento para este tipo específico de público, é a tecnologia móvel. Os aplicativos (apps) são ferramentas elaboradas para uso em dispositivos móveis com as mais diversas finalidades e a possibilidade de serem personalizados e individualizados de acordo com a necessidade de quem utiliza. Nesse sentido, com o intuito de se beneficiar da tecnologia em prol da saúde e proporcionar um suporte aos familiares e cuidadores de crianças com paralisia cerebral, o presente trabalho tem por objetivo a criação de um projeto de aplicativo para dispositivos móveis denominado Apoio ao Atendimento Neurológico Domiciliar (AAD Neuro). O aplicativo, após desenvolvido e adequado a um determinado sistema operacional, viabilizará um atendimento continuado que é de extrema necessidade para estas crianças. Com isso, a medida que este aplicativo for difundido, aprimorado e utilizado, teremos ganhos em todos os sentidos. Os familiares e cuidadores que terão acesso as informações atualizadas e constantemente aprimoradas, as crianças com paralisia cerebral que terão seu atendimento amplificado e direcionado, bem como o sistema público de saúde que em um determinado momento poderá comportar um maior número de crianças atendidas.
Publicado
2017-10-27