A DESCENTRALIZAÇÃO DO GOVERNO URUGUAIO E BRASILEIRO E SEU IMPACTO NA FRONTEIRA: UMA ANÁLISE DOS TENSIONAMENTOS ENTRE AGÊNCIA E ESTRUTURA

Resumo

O presente trabalho busca compreender de que maneira a descentralização adotada pelo governo uruguaio e brasileiro acontece e qual o seu impacto na faixa de fronteira entre os dos países, por meio de uma análise entre estrutura e agência, utilizando o conceito definido por Sherry Ortner. Para isso, procurou-se fazer uma retrospectiva teórica sobre a definição conceitual de agência e poder social, de Ortner, e uma revisão bibliográfica acerca das dinâmicas de descentralização em ambos os países para, no final, cruzar os dados obtidos com a definição conceitual e concluir esta breve pesquisa, que nos traz fortes indícios das dificuldades de operacionalização de tais políticas na zona de fronteira.


Palavras-chave: Descentralização; Agência; Poder social; Fronteira Brasil-Uruguai; Zona de fronteira.

Biografia do Autor

Suliane da Silva Cardoso, Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul (PUCRS)
Formada em Ciência Política pela Faculdade da Serra Gaúcha. Mestranda em Ciências Sociais pela Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul.
Lara Agustina Sosa Márquez, Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul (PUCRS)
Formada em Relações Internacionais pela Faculdade da Serra Gaúcha. Mestranda em Ciências Sociais pela Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul.
Publicado
2017-10-27
Seção
Ciências Jurídicas e Sociais - Resumo Expandido