DOR, QUALIDADE DO SONO, DEPRESSÃO E QUALIDADE DE VIDA DE PACIENTES COM FIBROMIALGIA ATENDIDAS EM UM PROGRAMA DE FISIOTERAPIA AQUÁTICA

  • Suéli Broenstrup Koal Centro Universitário da Serra Gaúcha
  • Giovana Pedroni Centro Universitário da Serra Gaúcha
  • Murilo Perotti Centro Universitário da Serra Gaúcha
  • Bruna Reis Centro Universitário da Serra Gaúcha
  • Maianda Leidens Centro Universitário da Serra
  • Gisele Oltramari Maneghini Centro Universitário da Serra Gaucha
  • Alexandra Renosto Centro Universitário da Serra Gaúcha
  • Alenia Finger Centro Universitário da Serra Gaúcha

Resumo

A síndrome fibromiálgica (SFM) é uma síndrome dolorosa, de etiologia desconhecida, com alta prevalência e frequentes condições associadas, que causa grande impacto no cotidiano e na qualidade de vida dos pacientes. O presente artigo objetivou verificar o nível de dor e o impacto da fibromialgia em pacientes atendidas em um programa de extensão. Tratou-se de um estudo descritivo, realizado na piscina terapêutica da instituição. Os instrumentos utilizados foram: Questionário de Impacto de Fibromialgia (FIQ), Escala Visual Analógica (EVA) e Questionário para avaliar a qualidade do sono (PSI), questionário do estado de saúde SF 36, teste do 3° dedo ao chão, escala de beck e teste da caminhada dos 6 minutos (TC6min). A partir dos questionários avaliamos a capacidade funcional ao medir as habilidades do paciente em lidar com o seu dia a dia, assim, obtivemos um perfil mais completo destes e, assim, entendemos as medidas mais eficazes de tratamento. Embora não haja cura, tratamentos como a cinesioterapia aquática, aliados ao tratamento multidisciplinar, tem se mostrado eficaz no alívio da sintomatologia da Fibromialgia. Programas como esse, devem ser incentivados e apoiados pelas instituições de ensino, podendo beneficiar sociedade.
Publicado
2017-10-27