EFEITOS IMEDIATOS DA FISIOTERAPIA AQUÁTICA NA FLEXIBILIDADE E MOBILIDADE DE INDIVÍDUOS COM ARTROSE NA COLUNA VERTEBRAL

  • Júlia Miranda Hillman Centro Universitário da Serra Gaúcha-FSG
  • Aline Mendes Rodrigues
  • Adrielli Vilanova
  • Alexandra Renosto
  • Beatriz Westenhofen
  • Cleber Cremonese
  • Fernanda Silvestre Adamatti
  • José Davi Oltramari
  • Alênia Finger

Resumo

A artrose, também chamada de osteoartrose ou osteoartrite, é um processo progressivo e degenerativo que acomete a cartilagem articular a qual reveste as estruturas ósseas e o osso subcondral sem comprometimento sistêmico. Acomete principalmente articulações que suportam maiores pesos, como por exemplo, coluna, quadril e joelho. O presente estudo teve como objetivo avaliar os efeitos imediatos de idosos com diagnóstico de osteoartrose pré e pós-intervenção com fisioterapia aquática. Para avaliação qualitativa, aplicou-se a Escala Verbal Numérica da Dor, e quantitativa mensurou-se 3º dedo ao chão, teste de flexibilidade, e Índice de Schober e Stibor, testes de mobilidade. Trata-se de um estudo epidemiológico analítico quasi-experimental, no qual se avaliou pacientes idosos do projeto “Saúde Postural” em apenas um atendimento de 50 minutos. Os resultados obtidos mostram que o tratamento fisioterapêutico no meio líquido é extremamente eficaz, havendo uma melhora na mobilidade e flexibilidade dos pacientes com esta afecção, consequentemente ocorrendo uma diminuição de algias, melhora da rigidez articular e ganho de amplitude de movimento (ADM).
Publicado
2017-10-27