MECANISMOS IMUNOLÓGICOS NA ALOIMUNIZAÇÃO MATERNO-FETAL E EM REAÇÕES HEMOLÍTICAS PÓS-TRANSFUSIONAIS

  • Héctor Costa Silveira Centro Universitário da Serra Gaúcha - FSG
  • Carina Michelon Miotto

Resumo

Atualmente a imunohematologia têm sido de grande importância para a medicina transfusional, pois auxilia na detecção dos grupos sanguíneos, na detecção da presença de aloanticorpos, antígenos eritrocitários, entre outros, proporcionando uma maior segurança e eficácia dos testes pré-transfusionais e detecção precoce de doenças hemolíticas e reações pós-transfusionais. Sendo assim torna-se necessários conhecer e entender os mecanismos imunológicos das aloimunizações materno-fetais e nas reações hemolíticas pós-transfusionais. O presente estudo utilizou de pesquisas em artigos científicos, livros e sites para a sua realização e teve por finalidade trazer um pouco mais sobre os mecanismos de resposta do sistema imune frente aos antígenos eritrocitários reconhecidos como sendo estranhos e nocivos ao organismo, e quais os malefícios que essas reações podem causar aos pacientes.

Biografia do Autor

Héctor Costa Silveira, Centro Universitário da Serra Gaúcha - FSG
Graduando de Bacharelado em Biomedicina - Area: Saúde
Publicado
2017-10-27