JOGOS DIDÁTICOS COMO FACILITADORES NO APRENDIZADO DE BIOQUÍMICA METABÓLICA

  • Ana Rita Zamberlan FSG Centro Universitário da Serra Gaúcha
  • Queli Defaveri Varela Cabanellos FSG Centro Universitário da Serra Gaúcha

Resumo

Dentro de uma sala de aula, durante o aprendizado o estudante tem habilidades e vocações que os aproximam ou distanciam de determinadas áreas do conhecimento. Nesse contexto, seu desempenho também é influenciado por suas preferências em desenvolver determinadas tarefas. A aprendizagem da bioquímica tem sido bastante problemática para muitos alunos de cursos de graduação, muitas vezes independente dos esforços dos docentes. Algumas pesquisas relatam que as dificuldades resultam do pouco entendimento das linguagens empregadas na comunicação bioquímica: visual, verbal e simbólica, refletindo diretamente na grade curricular, no aprendizado e na motivação dos estudantes (SCATIGNO, 2016). Os professores acreditam que a participação ativa dos alunos contribuiria para facilitar e aprofundar a aprendizagem. Entretanto, VIGOTSKII e col. (2016) mesmo com domínio do conteúdo, faltam ferramentas metodológicas para usar estratégias ativas de aprendizagem. Baseado nisso, essa pesquisa foi elaborada nas dificuldades encontradas, por discentes e docentes, relacionadas ao ensino e aprendizagem da bioquímica com o objetivo de auxiliar o professor na didática do ensino de bioquímica e facilitar a visualização e entendimento da matéria ao aluno, aumentando os níveis de compreensão e interação interdisciplinar que a matéria apresenta.

Biografia do Autor

Ana Rita Zamberlan, FSG Centro Universitário da Serra Gaúcha
Acadêmica de Nutrição
Queli Defaveri Varela Cabanellos, FSG Centro Universitário da Serra Gaúcha
Docente
Publicado
2017-10-27