EFICÁCIA DO USO DE UM FITOTERÁPICO NO TRATAMENTO E PREVENÇÃO DA PEDICULOSE EM CRIANÇAS DE UMA ESCOLA MUNICIPAL DE EDUCAÇÃO INFANTIL DO MUNICÍPIO DE CAXIAS DO SUL, RIO GRANDE DO SUL, BRASIL NO PERIODO DE MARÇO A MAIO DE 2018

  • Fernanda Werberich
  • Marieli Tretto
  • Rogério Scarcel
  • Ana Lúcia Hoefel Centro Universitário da Serra Gaúcha

Resumo

A pediculose é uma enfermidade que vêm sendo retratada desde tempos muito antigos, sendo considerada como um problema sério de Saúde Pública em diversos lugares do mundo. Estima-se que mais de 100 milhões de pessoas estejam infestadas por piolhos, sendo que no Brasil, esse problema atinge cerca de 30% das crianças em fase escolar. O piolho humano, Pediculus humanos capitis é um artrópode da classe Insecta. As medidas de combate são diversas, podendo haver controle químico, caseiro e educacional. Algumas medicações de uso interno distribuidas pelo Sistema Único de Saúde podem apresentar efeitos colaterais. Assim, o objetivo desse trabalho foi avaliar o potencial de um composto fitoterápico na prevenção e tratamento de pediculose em crianças da rede municipal de saúde. O fitoterápico foi aplicado em crianças de 2 escoldas de educação infantil do Bairro Vila Ipê, no período de março a maio de 2018. Todas as crianças cujos pais assinaram uma carta autorizando a aplicação do fitoterápico participaram do estudo. Observou-se que, o uso do fitoterápico foi efetivo em reuzir o índice de infestação de pediculose nas crianças. Assim, este mostra-se uma boa alternativa para uso na saúde pública, principalmente devido sua facilidade, acessibilidade pensando em custo benefício para usuários da rede pública de ensino e famílias de baixa renda.

 

Publicado
2019-01-04