O DEBATE TEÓRICO DO CAMPO DAS RELAÇÕES INTERNACIONAIS NO CONTEXTO DA POLÍTICA EXTERNA ESTADUNIDENSE BARACK OBAMA (2009-2017)

Resumo

O presente artigo tem como objetivo analisar o debate entre as teorias realista e liberal no campo das Relações Internacionais contextualizando a política externa norte-americana no governo Barack Hussein Obama (2009-2017). No entanto, a pesquisa está focada nas manobras diplomáticas e militares executadas e justificadas pela Guerra Global contra o Terror. Analisar-se-á, brevemente, as atuações estadunidenses autorizadas pelo Presidente Barack Obama em países como o Iêmen, Paquistão e Afeganistão. Os discursos proferidos pelo presidente a respeito desse mesmo tópico, os ideais do partido Democrata e as intervenções militares permitidas pelo governo estadunidense serão minuciosamente utilizados para contrapor as duas teorias. A justificativa e relevância do presente estudo se dá por trazer à tona um dos principais debates teóricos da área de Relações Internacionais (realismo e liberalismo) para a prática, analisando a realidade da política externa norte-americana na Era Obama e seus efeitos para a política nacional e internacional.

Biografia do Autor

Gabriela Stefani, Centro Universitário da Serra Gaúcha
Gabriela Stefani, estudante de Relações Internacionais, 6º semestre, no Centro Universitário da Serra Gaúcha. Estagiária comercial na empresa Hyva do Brasil Hidraúlicos LTDA.
Publicado
2018-12-28
Seção
Ciências Jurídicas e Sociais - Artigo Completo