A SIMBIÓTICA RELAÇÃO ENTRE ESTADOS UNIDOS DA AMÉRICA E A REPÚBLICA ISLÂMICA DO IRÃ

Resumo

A presente pesquisa tem como objetivo analisar a evolução das relações diplomáticas entre a República Islâmica do Irã e os Estados Unidos da América. Observar-se-á brevemente as relações bilaterais entre ambos países antes e depois da Revolução de 1979, bem como em alguns pontos importantes durante o governo Bush (2001-2009). O escopo estará delimitado tão somente no governo Barack Obama e seus reflexos na atual administração Donald Trump, paralelamente à governança iraniana do líder supremo Ali Khamenei e sob a presidência de Mahmoud Ahmadinejad e Hassan Rouhani. Para tanto será utilizado a teoria realista como viés teórico, além de discursos proferidos por ambas lideranças no que se referem às relações internacionais entre os mesmos. Justifica-se a importância desse artigo por analisar as relações internacionais entre dois países influentes no sistema internacional: o Irã e os Estados Unidos. De um lado, uma nação peculiar na sua essência, apoiada pela Rússia e grande detentora de poder nuclear. De outro, a hegemonia mundial que considera o Oriente Médio como questão de segurança nacional e é aliada de inimigos históricos do Irã na região: Arábia Saudita e Israel.

Biografia do Autor

Gabriela Stefani, Centro Universitário da Serra Gaúcha
Gabriela Stefani, estudante de Relações Internacionais, 6º semestre, no Centro Universitário da Serra Gaúcha. Estagiária comercial na empresa Hyva do Brasil Hidraúlicos LTDA.
Publicado
2018-12-28
Seção
Ciências Jurídicas e Sociais - Artigo Completo