ANÁLISE COMPARATIVA ENTRE A ENERGIA OCEÂNICA E OUTRAS ENERGIAS CONVENCIONAIS

  • Gustavo de Sousa FSG Centro Universitário
  • Bruna Noronha FSG Centro Universitário
  • Felipe Camparin FSG Centro Universitário
  • Andréa Ucker Timm Centro Universitário da Serra Gaúcha
  • Raquel Finkler FSG Centro Universitário

Resumo

A energia elétrica se desenvolveu juntamente com a tecnologia, ao longo do tempo. E a busca por alternativas de geração de energia sustentável vem se tornando realidade nas últimas décadas. A energia oceânica que é considerada uma energia renovável “nova”, que vem ocupando seu espaço mundialmente, causando poucos impactos ambientais, aos quais se pode tomar medidas para sua melhor adequação ao ambiente de implantação. Com quase 71% da superfície terrestre coberta por oceanos, se torna uma opção viável para muitos países, como o Brasil que tem uma vasta extensão costeira. Visando isto, buscou-se uma análise das energias convencionais em comparação com a energia que provém do oceano. Por fim, notaram-se alguns problemas que impedem a construção de usinas de energia oceânica no Brasil neste momento.
Publicado
2019-01-04
Seção
Arquitetura, Design e Engenharias - Artigo Completo