FRONTEIRAS DIFUSAS E SUAS CONSEQUÊNCIAS NOS SUBSISTEMAS PARENTAL E FILIAL

  • Bruna Hertzog Bridi Centro Universitário da Serra Gaúcha - FSG
  • Bianca Ferlito Centro Universitário da Serra Gaúcha - FSG
  • Eloísa Leonardi Pereira Centro Universitário da Serra Gaúcha - FSG
  • Tamiris Alana Lucietto Centro Universitário da Serra Gaúcha - FSG
  • Sílvia Maria Pedrotti Mazzotti Centro Universitário da Serra Gaúcha - FSG

Resumo

As fronteiras difusas ocasionam problemas no sistema familiar, pois mesmo passando um grande sentimento de apoio mútuo entre os subsistemas, esta pode comprometer a autonomia e a independência dos indivíduos, levando a um emaranhamento de papeis. Atualmente, é bastante comum notarmos essa confusão de papéis entre os subsistemas parental e filial, onde a diferenciação individual não é realizada da forma como deveria, podendo haver uma confusão hierárquica entre os integrantes. As consequências podem ser as mais variadas para os indivíduos deste tipo de sistema familiar, uma delas é a dependência que essa pessoa irá estabelecer com sua família, tornando difícil seu processo de autonomia e individualidade. Partindo desse ponto de vista, o presente trabalho teve como objetivo realizar uma pesquisa bibliográfica, qualitativa e exploratória, onde buscou-se entender melhor a fronteira difusa, suas demais consequências e suas formas de solução dentro da terapia familiar.

Publicado
2018-12-28