“MARIELLE, DEFENSORA DE BANDIDOS NO BRASIL, FOI VÍTIMA DO QUE ELA MAIS DEFENDIA”: ANÁLISE DOS DISCURSOS DE ÓDIO NAS INTERAÇÕES VIRTUAIS DO ASSASSINATO DA VEREADORA MARIELLE FRANCO

  • Bruna Hertzog Bridi Centro Universitário da Serra Gaúcha - FSG
  • João Luís Almeida Weber Centro Universitário da Serra Gaúcha - FSG
  • Alana Oliveira da Cunha Centro Universitário da Serra Gaúcha - FSG
  • Raissa Catuzzo Locatelli Centro Universitário da Serra Gaúcha - FSG
  • Nathália Rampon Flores Centro Universitário da Serra Gaúcha - FSG

Resumo

No dia 14 de março de 2018, Marielle Franco, uma das vereadoras mais votadas da cidade do Rio de Janeiro, foi assassinada a tiros. Marielle estava incumbida de fiscalizar as ações de pacificação em uma comunidade local e posicionou-se contra a ação do 14ª Batalhão da Polícia Militar do Rio de Janeiro, denunciando a brutalidade com que eram gerenciadas as operações nas comunidades. O assassinato da vereadora repercutiu de forma intensa pela mídia, em virtude da sua representação política e militância em diversas causas sociais, sendo reconhecida como um símbolo de resistência dos movimentos populares e da validação dos Direitos Humanos. Dada a atual conjuntura política de instabilidade da nação brasileira e pela vinculação de seu assassinato ao entendimento de crime político, distintas opiniões foram emitidas. Deste modo, o presente estudo objetiva analisar os elementos contidos nos discursos de ódio presentes nas interações virtuais na rede social Facebook acerca do assassinato da vereadora.  A internet tem oportunizado outras formas de interação humana e também alude mudanças nesses processos de troca, os quais suscitam diversos contrapontos éticos, como a exposição da privacidade, a emissão de pontos de vista pautados por crenças e valores individuais e o julgamento moral da ação do outro. Os discursos emitidos estimulam o ambiente para que outros também o propaguem, justificando-se pelo direito à liberdade de expressão, sendo que exercer esse direito de tal maneira fere os direitos de outrem, tal como a dignidade humana (DE LIMA, 2015). O ''discurso de ódio'' (hate speech) caracteriza-se pela manifestação de um pensamento com o propósito de insultar e intimidar pessoas por conta de etnia, cor, gênero, sexo, nacionalidade ou religião (SILVA et al, 2011). Todos os dias, milhares de pessoas comunicam ódio e violência no espaço virtual, já que este proporciona visibilidade às mesmas em um ambiente de relativo anonimato. Porém, esses ataques virtuais podem resultar em delitos civis ou penais, dado ao fato de que tais postagens possuem um caráter destrutivo às vítimas (PERRONE et al, 2017). Ao analisar os discursos de ódio, evidencia-se a prevalência de elementos que ferem aos Direitos Humanos.
Publicado
2018-12-28
Seção
Ciências Jurídicas e Sociais - Resumo Expandido