ANÁLISE DA PRÁTICA DA AUTOMEDICAÇÃO EM ACADÊMICOS DE UMA INSTITUIÇÃO DE ENSINO SUPERIOR DA CIDADE DE CAXIAS DO SUL – RS

  • Iohanna Tamiris Pires da Silva Faculdade da Serra Gaúcha
  • Carolina Garrido Zinn

Resumo

Introdução: A automedicação é definida como a utilização de medicamentos por conta própria ou por indicação de pessoas, as quais não tem habilitação para tal prática. Neste caso, os medicamentos são usados devido ao aparecimento de sintomas, porém sem avaliação prévia de um profissional de saúde. Objetivos: Avaliar a automedicação entre os acadêmicos da área de saúde do curso de Biomedicina nao Centro Universitário da Serra Gaúcha – FSG, de Caxias do Sul. Resultados: 73,5% dos acadêmicos já se automedicaram durante a graduação e 63,5% relatam se sentir confiante para se automedicar em função da graduação, da área da saúde em biomedicina e 31,5% afirma ter conhecimento teórico para tal prática. Além disso 63% recomenda o uso de medicamentos a outras pessoas. 94,5% dos medicamentos utilizados são de venda livre, sendo os analgésicos e anti-inflamatórios os mais utilizados. E as principais motivações para a prática são o hábito de se automedicar e a dificuldade de conseguir atendimento médico. Conclusão: A automedicação é uma prática comum entre os acadêmicos de Biomedicina, que acreditam ter conhecimento suficiente, baseado na sua graduação para se automedicar.

Publicado
2019-11-22
Seção
Saúde e Ciências Agroveterinárias - Artigo Completo