MÃES VIVENDO COM O HIV E A REVELAÇÃO DO DIAGNÓSTICO AOS FILHOS

  • Gabriela Tavares Universidade do Vale do Rio dos Sinos
  • Letícia Muller da Silva Universidade do Vale do Rio dos Sinos
  • Tonantzin Ribeiro Gonçalves
  • Maiton Bernardelli

Resumo

INTRODUÇÃO/FUNDAMENTAÇÃO TEÓRICA: A situação de revelação do diagnóstico de HIV dos pais aos filhos pode somar benefícios as suas relações, como aumento da intimidade e confiança mútua. Contudo, a revelação do diagnóstico também pode se caracterizar como um momento de tensão e angústia por conta do medo dos pais das repercussões emocionais e sociais nos filhos (ZANON et al., 2016). Diversos estudos têm investigado a revelação do HIV para filhos infectados. Porém, um escasso número de pesquisas se concentra na revelação do diagnóstico dos pais para filhos não infectados. Objetivo: Descrever as vivências e preocupações de mães vivendo com o HIV quanto a revelação do diagnóstico aos filhos. MATERIAL E MÉTODOS: Foi realizado um estudo qualitativo com o uso de análise de conteúdo temática (MINAYO, 2012). A pesquisa é um recorte de um projeto maior intitulado “Aspectos psicossociais, adesão ao tratamento e saúde da mulher no contexto do HIV/Aids: Contribuições de um programa de intervenção da gestação ao segundo ano de vida do bebê”, aprovado pelo Comitê de Ética da Universidade Federal do Rio Grande do Sul (Proc. N° 2005508) e do Grupo Hospitalar Conceição (Proc. Nº 06/06), que entrevistou em profundidade 70 gestantes vivendo com HIV, recrutadas em um serviço especializado da rede pública de Porto Alegre. As participantes tinham em média 28 anos, 61% tinham até 8 anos de escolaridade e 79% tinham companheiro. A maior parte (66%) já sabia do seu diagnóstico antes da gestação atual, com uma média de 3 anos desde a descoberta. A partir da leitura exaustiva das entrevistas sobre a situação de maternidade no contexto do HIV, por pelo menos dois pesquisadores, foi desenvolvida a categoria analítica “Angústias e afetos maternos”. RESULTADOS E DISCUSSÕES: Dentre todas as entrevistadas, dezenove mães vivendo com HIV fizeram relatos a respeito de vivências e/ou preocupações quanto a revelação do seu diagnóstico aos filhos, sendo que quatro já haviam revelado para um ou todos eles. Os relatos apontaram que o impacto nas relações e as possíveis repercussões emocionais negativas para os filhos apareceram como principal temor entre as mulheres, sendo fortemente marcados pelo medo de que o estigma quanto ao HIV os atingisse. Decidir por não revelar frequentemente envolvia considerações a respeito da maturidade cognitiva dos filhos, além do medo de que o conhecimento do diagnóstico afetasse o imaginário acerca da figura materna ou reverberasse em situações de discriminação sobre eles. As mulheres priorizavam a revelação aos filhos maiores, por acreditarem que os adolescentes possuíam mais condições emocionais para compreender e visando esclarecer a eles sobre situações que viviam na família. As mães buscavam planejar o momento para exposição do diagnóstico e, quando esta ocorreu, as mulheres relataram algumas reações negativas dos filhos. CONCLUSÃO: A revelação do diagnóstico de HIV dos pais para os filhos pode ser um momento oportuno para esclarecer dúvidas destes com relação a doença e estimular comportamentos preventivos, além de ajudar no combate ao estigma relacionado ao HIV, ressignificando o vírus no contexto familiar. Porém, os achados indicam que a revelação é um momento delicado para os quais as famílias podem precisar de apoio e orientação.

 

REFERÊNCIAS

MINAYO, M. C. D. S. Análise qualitativa: teoria, passos e fidedignidade. Ciência & Saúde Coletiva, 17(3), 621-626, 2012. Disponível em:  https://www.scielosp.org/scielo.php?pid=S1413-81232012000300007&script=sci_arttext&tlng=en#ModalArticles

 

PICCININI, C. A., et al. (2005). Aspectos psicossociais, adesão ao tratamento e saúde da mulher no contexto do HIV/Aids: Contribuições de um programa de intervenção da gestação ao segundo ano de vida do bebê. Unpublished Research project. UFRGS/CEARGS/CDCT. Disponível em: http://www.ufrgs.br/psicologia/nucleos-e-laboratorios/nudif/projetos-de-pesquisa/2006-atual-aspectos-psicossociais-adesao-ao-tratamento-e-saude-da-mulher-no-contexto-do-hiv-aids-contribuicoes-de-um-programa-de-intervencao-da-gestacao-ao-segundo-ano-de-vida-do-bebe-psicaids 

 

ZANON, Bruna Pase; ALMEIDA, Pâmela Batista de; BRUM, Chris Netto de; PAULA, Cristiane Cardoso de; PADOIN, Stela Maris de Mello; QUINTANA, Alberto Manuel Quintana. Revelação do diagnóstico de HIV dos pais. Revista Bioética, v. 24, n. 3 (2016). Disponível em: http://revistabioetica.cfm.org.br/index.php/revista_bioetica/article/view/1052

 

Publicado
2020-02-19
Seção
Saúde e Ciências Agroveterinárias - Resumo Expandido