DESENVOLVIMENTO DE UM PRODUTO ALIMENTÍCIO

RAVIÓLI VEGANO

  • Adriane de Momi FSG
  • Amanda Rosanelli
  • Maquelen Volpato Vezzaro
  • Thayná Beninca
  • Nicole Teixeira Sehnem Centro Universitário da Serra Gaúcha

Resumo

INTRODUÇÃO/FUNDAMENTAÇÃO TEÓRICA: Alimentação vegana é a exclusão de todas as formas de exploração animal, para nutrir-se nesta cultura se tem grande adição de frutas, vegetais, sementes (CELKA, M., 2016), além de suplementação em casos específicos e alteração em ingredientes como é o caso do ravióli, que no lugar do ovo, utilizou água e no recheio somente grão de bico, rico em vitaminas e minerais e fonte saudável de proteína e nozes rica em Ômega-3, que ajuda na redução do Colesterol LDL. A intolerância a lactose se trata da não digestibilidade da lactose, o açúcar do leite, quando isso ocorre, há um desconforto causado pelo acúmulo de líquidos, dor e distensão abdominal e em alguns casos até vômito, com isso comprometendo a absorção de cálcio pelo organismo. (MATHIÚS et. al, 2016) Por isso as opções de alimentos sem lactose se tornam tão importantes. O mesmo ocorre com pessoas com intolerância ao glúten, que precisam da oferta de alimentos que não sejam a base de cereais como cevada, centeio, trigo e malte, pois ao ingerir este componente (glúten) a pessoa passa por um processo inflamatório que envolve a mucosa do intestino delgado, levando a atrofia das vilosidades intestinais, má absorção e uma variedade de manifestações clínicas, que podem envolver pele, fígado, sistema nervoso, sistema reprodutivo, ossos e sistema endócrino (SILVA T. & FURLANETO T., 2010). MATERIAL E MÉTODOS: O recheio dos raviólis pode ser composto de toda e qualquer coisa, salgados ou doces. Podem-se usar verduras (espinafre, por exemplo), queijos (geralmente ricota), carnes, camarões, lagostas, pesto, abóbora, etc. São servidos tradicionalmente com molho de tomate e parmesão ralado, mas existem inúmeras criações que transformam esse prato relativamente simples em um prato gastronômico. Os ingredientes da receita tradicional dos raviólis são: 4 xícaras de farinha de trigo, ½ colher de (chá) de sal, 2 ovos, ¼ copo de azeite de oliva e ½ copo de água. Enquanto que, a receita de ravióli vegano, a farinha de trigo foi substituída por farinha de arroz, o ovo foi substituído pela goma xantana. O teste inicial da massa com a substituição dos ingredientes teve êxito, o teste realizado foi com a seguinte composição, 6 xícaras de farinha de arroz, ½ unidade de cenoura e ½ colher de sobremesa de goma xantana, já para o teste inicial do recheio usamos a seguinte composição: 3 xícaras de grão de bico e 1 xícara de nozes. Com estes ingredientes a massa do ravióli vegano ficou com consistência adequada, o tempo de preparo foi aproximadamente de 50 minutos. RESULTADOS E DISCUSSÕES:  No dia 6 de abril, nos reunimos para produzir os raviólis e iniciar os testes. Durante o preparo da massa, foi complicado o manuseio, por não conter ovos e nem farinha com glúten a massa se torna quebradiça, foi adicionado goma xantana para a obtenção de liga na massa, por ser um ingrediente bem delicado de trabalhar, misturamos bem, até obter o ponto adequado para passar pelo cilindro e montar posteriormente. Enquanto isso cozinhamos o grão de bico, deixamos esfriar e amassamos, misturamos as nozes e algumas especiarias, tivemos um ótimo resultado e uma consistência adequada.  No segundo momento fizemos os raviólis, colocamos o recheio e fechamos eles. Iniciamos os testes, colocamos uma porção em água fervente, uma porção no forno com molho e outra na fritadeira elétrica também com molho.  A porção que colocamos em água fervente não obtivemos bons resultados, por ser uma massa delicada, ela estourou fácil, o recheio saiu e não ficou uma aparência agradável. Já a que colocamos no forno e na fritadeira, os resultados foram parecidos, ficando com uma boa aparência e um sabor agradável, sendo também uma opção mais prática. Separamos em bandejas de isopor algumas porções cruas, para realizarmos mais testes, como o tempo de conservação e a análise sensorial de sabor e suculência. Após quinze dias realizamos o segundo teste, trinta dias depois o terceiro teste, quarenta e cinco dias o quarto teste, após 60 dias, realizamos o último teste. Tivemos ótimos resultados, aparência agradável sem mudanças no sabor e na consciência. CONCLUSÃO: Concluímos que é um alimento prático e ao mesmo tempo saudável para ser consumido nas principais refeições tendo todos os principais nutrientes e com baixo valor calórico. Pensado e elaborado principalmente para o público vegano, podendo ser consumido pelo público em geral, e por pessoas com intolerância ao glúten e lactose. Encontramos pouquíssimos produtos no mercado para este público e sabemos que dia após dia mais pessoas estão mudando e se conscientizando da importância de uma alimentação equilibrada e saudável. Por falta de tempo e rotina, acabam optando por embutidos geralmente cheios de conservantes, o ravióli vegano seria uma ótima opção, rápida e fácil, além de saudável.

REFERÊNCIAS

CELKA, M. Carne, consumo ou abolição: incompatibilidades nas relações com a carne. In: PRADO, SD., et al. orgs. Estudos socioculturais em alimentação e saúde: saberes em rede. Rio de Janeiro: EDUERJ, 2016. Sabor metrópole series, vol. 5, pp. 183-195. ISBN: 978-85-7511-456-8.

MATHIÚS et. al, Aspectos atuais da intolerância à lactose, Revista Odontológica de Araçatuba, v.37, n.1, p. 46-52, Janeiro/Abril, 2016.

SILVA T. & FURLANETO T. Diagnóstico de doença celíaca em adultos. Publ: RevAssocMedBras 2010; 56(1): 122-6. Disponível: http://revistaitalianfood.com.br/upload_arquivos/201606/2016060018428001467312321.pdf

Publicado
2020-02-18
Seção
Saúde e Ciências Agroveterinárias - Resumo Expandido