AMELOBLASTOMA ACANTOMATOSO CANINO

RELATO DE CASO

  • Vitória de Oliveira Maciel Centro Universitário da Serra Gaúcha - FSG
  • Lucas Arial Rossi
  • Manoela Maria Bianchi
  • Carolina da Fonseca Sapin

Resumo

O ameloblastoma é um tumor epitelial benigno, odontogênico e não-indutivo derivado de células epiteliais geradoras do esmalte dentário, ou seja, dos estratos vestigiais da lâmina periodontal da mandíbula (REQUICHA et al., 2015). Os fatores que predispõe o aparecimento de neoplasias orais são: idade, sexo, raça porte e presença de pigmentação na mucosa oral. As neoplasias de cavidade oral como o ameloblastoma são mais frequentes em animais geriátricos, porém, também podem acometer cães jovens (KLAUSNER e HARDT, 1993).  Os animais acometidos pelo ameloblastoma apresentam aumento de volume local, contorno de face alterado, hemorragia, dor ao abrir a boca, halitose, sialorreia, perdas dentárias, dificuldade de mastigação, anorexia, fratura patológica por comprometimento ósseo grave, entre outros, podendo não ocorrer metástases nos linfonodos da região (DIAS et al., 2013). O objetivo deste trabalho foi descrever o caso de um canino diagnosticado com ameloblastoma acantomatoso na cidade de São Marcos.

Publicado
2021-03-16
Seção
Saúde e Ciências Agroveterinárias - Resumo Expandido