O PAPEL DA AVALIAÇÃO FUNCIONAL NA ELABORAÇÃO DO PLANO DE TRATAMENTO INDIVIDUAL

  • Huender José Cardoso de Miranda
  • Daiane Giacomet Centro Universitário da Serra Gaúcha
  • Gisele Oltramari Meneguini Centro Universitário da Serra Gaúcha
  • Alenia Finger Minusculi Centro Universitário da Serra Gaúcha
  • Alexandra Renosto Centro Universitário da Serra Gaúcha
  • José Davi Oltramari Centro Universitário da Serra Gaúcha

Resumo

A condição de saúde na avaliação fisioterapêutica vem perdendo importância majoritária na elaboração do plano terapêutico individual. O conceito elaborado pela OMS em 1948, de que o indivíduo é um ser biopsicossocial (SCLIAR, 2007), engloba que as funções desempenhadas pelo paciente, sejam elas Atividades de Vida Diária (AVD´s) ou Atividades Instrumentais de Vida Diária (AIVD´s) são determinantes para a saúde. A avaliação da funcionalidade consiste na aplicação de testes funcionais específicos, na decomposição de movimentos essenciais para as AVD´s e na elaboração da “Classificação Internacional de Funcionalidade, Incapacidade e Saúde (CIF)” que funciona como linguagem comum entre profissionais da saúde. Assim, o presente artigo tem como objetivo trazer a tona os testes mais utilizados para avaliação físico-funcional e a utilização da CIF na elaboração do diagnóstico cinético-funcional, inerente ao fisioterapeuta.

Publicado
2021-03-23