RELAÇÃO ENTRE SINTOMAS DO CLIMATÉRIO E QUALIDADE DE VIDA EM MULHERES PRATICANTES DE HIDROGINÁSTICA NO CENTRO INTEGRADO DE SAÚDE DO CENTRO UNIVERSITÁRIO DA SERRA GAÚCHA - FSG

  • Giovana Valentini Pedroni FSG
  • Thalia Sebben Pedrotti
  • Lidiane Barazzetti
  • Priscila Petrini

Resumo

O climatério é definido pela Organização Mundial da Saúde como uma fase biológica da vida, ou seja, um processo natural, que consiste na transição entre o período reprodutivo e o não reprodutivo da vida da mulher.  O objetivo do presente estudo foi investigar a associação entre sintomas do climatério e qualidade de vida, em uma amostra de 36 mulheres entre 40 a 65 anos de idade, participantes da hidroginástica no Centro Integrado de Saúde do Centro Universitário da Serra Gaúcha, na cidade de Caxias do Sul, RS.  Para isso foram utilizados: formulário de pesquisa, sendo este um instrumento de identificação com dados socioeconômicos, demográficos, comportamentais e reprodutivos, além de instrumentos validados para mensuração dos sintomas do climatério de 60 mulheres. Nos resultados a presença de sintomas do climatério esteve associada com a qualidade de vida, onde mulheres com sintomas moderados apresentaram uma baixa qualidade de vida. Também foi encontrada uma associação significativa entre o hábito de fumar e a qualidade de vida, onde ex-fumantes apresentaram uma qualidade de vida mais baixa. Desta forma, embora não existam evidências de que os sintomas do climatério possam ser prevenidos, se faz importante à promoção de programas de saúde para mulheres de meia-idade que considerem o alívio dos sintomas e melhora da qualidade de vida.

Publicado
2021-03-11
Seção
Saúde e Ciências Agroveterinárias - Artigo Completo