O METAMORFOSEAR DA EXTENSÃO UNIVERSITÁRIA NA PANDEMIA

A ADEQUAÇÃO DO CURSO DE FORMAÇÃO DE CONTADORES DE HISTÓRIAS PARA O ENSINO REMOTO

  • Tatiane Andressa Gasparetto UFCSPA
  • Raquel dos Santos Ramos UFCSPA
  • Luciana Boose Pinheiro

Resumo

INTRODUÇÃO/FUNDAMENTAÇÃO TEÓRICA: A Extensão Universitária é uma forma de interação dialógica entre a Universidade e a sociedade, o que possibilita desenvolver ações sócio-educativas que geram a  oportunidade  de  efetivar  o compromisso com a melhoria da qualidade de vida dos cidadãos.2 Nesse prisma, o Programa Contação de Histórias na Promoção da Saúde da Universidade Federal de Ciências da Saúde de Porto Alegre (UFCSPA), existente desde 2009, atua em diferentes esferas para diferentes sujeitos: (a) no âmbito cognitivo, proporcionando um momento de crescimento, ao desenvolver o imaginário e outras capacidades dos sujeitos atingidos pela ação, (b) no âmbito cultural, ao oportunizar o acesso à literatura (c) no âmbito emocional, favorecendo a elaboração de determinados sentimentos ao sentir a arte literária e (d) no âmbito da saúde, na medida  que o envolvimento com as artes pode ser benéfico para a saúde física  e mental.1 Em uma de suas ações, o Programa oferece um curso presencial à comunidade externa sobre a formação de contadores de histórias e a promoção da saúde pela literatura. Todavia, a situação pandêmica COVID-19 e suas implicações, como a suspensão das aulas presenciais e a recomendação de isolamento social,  levou o Programa a metamorfosear a metodologia do curso para alçar novos voos — desenvolver o curso a distância —  e assim manter sua missão extensionista. MATERIAL E MÉTODOS:  Historicamente, o “Curso de Formação de Contadores de Histórias” foi criado em 2018 pela junção de dois cursos ofertados desde 2009 pelo Programa. O objetivo primordial é ofertar para à comunidade externa o contato com técnicas de seleção de histórias, contação e aplicação  delas em projeto de estratégia de intervenção humanizada no dia-a-dia dos participantes. Nos dois anos de existência o curso já ofertou 51 vagas, sendo que em 2019 houve mais de três mil interessados na rede social do Programa e mais de 600 inscritos na lista de espera. Todas edições do curso, uma em 2018 e duas em 2019, foram desenvolvidas em formato presencial, com aulas dinâmicas e interativas. Haja vista a importância de uma formação humanizada e  o grande interesse da comunidade pela ação promovida pelo Programa, foi prevista a oferta de duas edições do curso para o ano de 2020. Entretanto, devido ao cenário imposto pela COVID-19 e a predominância de atividades em ensino à distância, e isolamento social, o Programa readequou a metodologia do curso mantendo sua essência. O curso contendo embasamento e reflexões teóricas, bem como as atividades práticas, acerca da interconexão entre a literatura e seus benefícios foram distribuídas em oito encontros, via ambiente virtual, que serão realizados no segundo semestre de 2020 e ofertados para 30 participantes. Nesses encontros, são abordados:  a relação entre o contador de histórias com os diferentes públicos ouvintes; as fases do desenvolvimento humano; técnicas e escolha dos livros para contação de histórias; o impacto da pandemia na saúde física e mental dos indivíduos e a essencialidade da arte e literatura na vida dos sujeitos, presente neste projeto pelo ato de contar histórias  literárias para a promoção da saúde neste momento tão incerto e vulnerável. Ainda, nesse período de excepcionalidade, as contações ocorrerão em formato audiovisual. Sendo assim, cada participante contará uma história em forma de vídeo à um  público a escolher: pediatria, maternidade ou geriatria.  Posteriormente, estes vídeos serão divulgados para hospitais, casas de apoio, asilos e para a comunidade em geral.  RESULTADOS E DISCUSSÕES: O resultado imediato consiste na transformação e adaptação dos conteúdos antes presenciais para o formato EAD e já tivemos oito aulas planejadas, adaptadas e estamos na fase de confecção de materiais (videoaulas, etc). Por meio da adequação do curso, para o formato de ensino remoto, pretende-se continuar oferecendo para a sociedade os conhecimentos acerca da literatura e saúde. Ademais, pretende-se ampliar a abrangência das ações ao adentrar nas casas e hospitais levando alento por meio das contações de histórias, tornando mais leve e esperançoso este período de vulnerabilidade. CONCLUSÃO: Ainda que a pandemia represente um desafio à educação extensionista, o Programa atravessa os muros da Universidade para oferecer à comunidade conteúdos humanizados, por meio  virtual, que visam à saúde e bem-estar dos sujeitos. 

Publicado
2021-03-23