FISIOTERAPIA EM PACIENTES COM FASCITE PLANTAR

UMA REVISÃO BIBLIOGRÁFICA

  • Giovana De Tomasi Viegas
  • Vanessa Couzem
  • Ney Ricardo de Alencastro Stedile
  • Caroline Bernardes FSG

Resumo

O pé e o tornozelo fornecem suporte e flexibilidade para a propulsão e transferência de peso durante a marcha, assim como o controle postural na posição ortostática. A aponeurose plantar, membrana de tecido conjuntivo que reveste o pé, sofre microtraumas devido ao amortecimento contínuo de impactos. Este quadro de degeneração resulta em inflamação e dor crônica, denominado de fascite plantar (FP). O objetivo do presente foi realizar uma revisão sistemática sobre as principais condutas fisioterapêuticas e formas de avaliação de pacientes com fascite plantar. A busca dos artigos utilizados no processo de revisão foi efetuada na língua inglesa e portuguesa, mediante consulta nas bases de dados eletrônicos do PubMed, MedLine, Scielo e Google Scholar, utilizando as seguintes palavras-chave: Fascite Plantar, fisioterapia, intervenções, tratamento, terapia manual, baropodometria, sendo as mesmas utilizadas em diversas ordens e combinações. É consenso que a fascite plantar é uma condição que exige abordagem integrativa para avaliação e tratamento. Entre os diversos fatores causais da FP, encontra-se a assimetria de distribuição de forças na região plantar. Os indivíduos são submetidos a um tratamento de fisioterapia com técnicas de terapia manual levando como abordagem principal o equilibro de pressões plantares.

Publicado
2021-03-11
Seção
Saúde e Ciências Agroveterinárias - Artigo Completo