COMPETITIVIDADE, GOVERNANÇA E RELEVÂNCIA DA INFORMAÇÃO CONTÁBIL: Uma Análise do Mercado Brasileiro versus o Norte-Americano.

  • Samuel Lyncon Leandro de Lima Universidade Estadual do Oeste do Paraná - UNIOESTE. http://orcid.org/0000-0003-3956-3575
  • Adhmir Renan Voltolini Gomes Universidade Estadual do Oeste do Paraná - UNIOESTE.
  • Anna Caroline Priebe Universidade Estadual do Oeste do Paraná - UNIOESTE.
  • Denis Dall'Asta Universidade Estadual do Oeste do Paraná - UNIOESTE.
  • Gilmar Ribeiro de Mello Universidade Estadual do Oeste do Paraná - UNIOESTE.

Resumo

O objetivo da pesquisa foi analisar o comportamento da qualidade da informação contábil brasileira versus a norte americana sobre a perspectiva da relevância. Dessa forma, a pesquisa foi fundamentada nos aspectos relacionados à qualidade da informação contábil e a competitividade de mercado. Para mensuração da competitividade de mercado foi utilizado o índice Herfindahl e, para governança, no mercado brasileiro foi utilizado o Índice de Governança Corporativa Trade e para o norte-americano o Standard & Poor’s 500. A pesquisa caracteriza-se por um estudo experimental com abordagem quantitativa. Diante disso, foram coletados dados referentes 180 empresas brasileiras e 1.017 empresas norte americanas. Quanto ao recorte temporal, foi delimitado o período de dezembro de 2016 a abril de 2017. Para análise dos dados foi empregado o método da regressão logística. Com isso, os resultados encontrados questionam a eficiência do mercado de capitais brasileiro, uma vez que o tanto conteúdo informacional do lucro líquido por ação (LPA) e quanto o conteúdo informacional do Patrimônio Líquido por Ação (PLA) não obtiveram influência, ou seja, foram irrelevantes para determinar o preço dos ativos. Assim, verificou-se que os investidores não são capazes, ou detêm uma resposta lenta sobre as informações das companhias. Esse fato pode ser revertido com a mudança cultural do investidor brasileiro, tanto para a escolha do tipo de investimento quanto para familiaridade com as informações contábeis.  Conclui-se que o mercado brasileiro demonstrou-se ineficiente para avaliar e reagir à informação contábil, assim, frente ao mercado de capitais norte-americano ainda tem muito a evoluir.

Biografia do Autor

Samuel Lyncon Leandro de Lima, Universidade Estadual do Oeste do Paraná - UNIOESTE.
Mestre em Contabilidade pela Universidade Estadual do Oeste do Paraná - UNIOESTE. Especialista em Controladoria e Finanças pela Pontifícia Universidade Católica do Paraná - PUCPR. Graduado em Ciências Contábeis pela Universidade Estadual de Maringá - UEM. Bolsista da Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (CAPES). Participante do Grupo de Pesquisa em Contabilidade Financeira e Finanças e do Grupo de Pesquisa em Modelos Econométricos Aplicados à Pesquisa Contábil, ambos do Programa de Pós-Graduação Stricto-Sensu em Contabilidade (PPGC). Áreas de interesse: Controladoria, Contabilidade Financeira, Divulgação Financeira, Modelos Multivariados Aplicados à Contabilidade e Finanças, Ensino e Pesquisa em Contabilidade.
Adhmir Renan Voltolini Gomes, Universidade Estadual do Oeste do Paraná - UNIOESTE.
Mestrando em Contabilidade pela Universidade Estadual do Oeste do Paraná - UNIOESTE. Especialista em Administração Financeira, Contábil e Controladoria (Inbrape). Graduado em Administração pela União Educacional de Cascavel. Participante do Grupo de Pesquisa em Contabilidade Financeira e Finanças do Programa de Pós-Graduação Stricto-Sensu em Contabilidade (PPGC). Áreas de interesse: Controladoria, Governança Corporativa, Divulgação Financeira, Modelos Multivariados Aplicados à Contabilidade e Finanças, Ensino e Pesquisa em Contabilidade.
Anna Caroline Priebe, Universidade Estadual do Oeste do Paraná - UNIOESTE.
Possui graduação em Ciências Contábeis pela Pontifícia Universidade Católica do Paraná (2015). Atualmente é Mestranda em contabilidade pela Universidade Estadual do Oeste do Paraná - UNIOESTE, com dedicação exclusiva. Possui experiência na área de Contabilidade e administração. Desenvolve pesquisas em contabilidade, principalmente gerencial e educação aplicada a Ciências Contábeis. Interesse principais são na área de pesquisa e docência de Ciências Contábeis. Ex Bolsista do Programa Bom Negócio Paraná, na qual lecionava a disciplina de Gestão Financeira. Atualmente é docente no Centro Técnico-Educacional Superior do Oeste Paranaense - CTESO, aonde ministra aulas para o curso superior de Ciências Contábeis (Teoria da Contabilidade; Contabilidade Atuária; Contabilidade Gerencial e Laboratório Contábil) em Administração (Contabilidade Básica).
Denis Dall'Asta, Universidade Estadual do Oeste do Paraná - UNIOESTE.
Docente do Mestrado em Contabilidade e do curso de Graduação em Ciências Contábeis da Universidade Estadual do Oeste do Paraná.Possui Doutorado em Engenharia de Produção pela Universidade Federal de Santa Catarina (2006). Mestrado em Engenharia de Produção pela Universidade Federal de Santa Catarina (2000). Graduação em Ciências Contábeis pela Fundação de Ciências e Letras de Cascavel, atual Universidade Estadual do Oeste do Paraná (1984), Especialização em Contabilidade Gerencial pela Universidade Estadual de Maringá (1991). especialização em Auditoria pela Universidade Estadual do Oeste do Paraná (1993). é membro do Conselho Editorial da Revista Ciências Sociais em Perspectiva. Líder do Grupo de Pesquisa em Contabilidade e Finanças, é membro da comissão permanente para análise da da Universidade Estadual do Oeste do Paraná, comissão de pesquisa do ccsa da Universidade Estadual do Oeste do Paraná, analista contábil em processos de licitação da Universidade Estadual do Oeste do Paraná; membro do conselho de campus da Universidade Estadual do Oeste do Paraná, professor associado da Universidade Estadual do Oeste do Paraná, coordenador do curso de ciências contábeis da Universidade Estadual do Oeste do Paraná. Já foi Pró-Reitor de Administração e Finanças na UNIOESTE.e. Tem experiência na área de Administração, com ênfase em Ciências Contábeis, atuando principalmente nos seguintes temas: análise de balanços, controladoria, contabilidade gerencial, avaliação de empresas e controle interno.
Gilmar Ribeiro de Mello, Universidade Estadual do Oeste do Paraná - UNIOESTE.
Doutor e Mestre em Ciências Contábeis pela Universidade de São Paulo - FEA/USP; Bacharel em Ciências Contábeis pelo Centro Federal de Educação Tecnológica do Paraná. Professor Associado da Universidade Estadual do Oeste do Paraná - Unioeste, atuando no Mestrado em Gestão e Desenvolvimento Regional (Campus de Francisco Beltrão), no Mestrado em Contabilidade (Campus de Cascavel) e nos curso de graduação em Administração. Atualmente é Diretor Geral do Campus da Unioeste de Francisco Beltrão. Líder do Grupo de Pesquisa em Gestão, Estratégia, Inovação e Contabilidade (GEIC). Editor Científico da revista Gestão e Desenvolvimento em Revista - G&D em revista. Tem experiência na área de Contabilidade e Administração, com ênfase em Contabilidade Gerencial e Gestão Pública.
Publicado
2018-07-02