CUSTO DE DEPRECIAÇÃO NO SETOR PÚBLICO COMO FONTE DE INFORMAÇÃO GERENCIAL

Leonardo de Sá Tedros, Regeslane Candida Caetano, Janyluce Rezende Gama, Douglas Roriz Caliman

Resumo


O presente estudo tem como objetivo identificar os desafios e perspectivas no reconhecimento de uma dessas informações que é a depreciação do patrimônio público, como fonte de informação gerencial para apoio à tomada de decisão. Para tanto, foi realizado um estudo com abordagem qualitativa numa instituição pública federal de ensino superior – IFES, por meio de entrevistas e questionários, além da análise de contas patrimoniais da entidade extraídas do Sistema Integrado de Administração Financeira – SIAFI. Os resultados evidenciam que a adoção da depreciação no setor público resultou em maior transparência sobre a situação do patrimônio da entidade e contribuiu para a mudança do enfoque orçamentário para o patrimonial. Verificou-se ainda, a redução da conta bens móveis que ao final de 2010 foi de 28,35% e chegou a 40,91% de redução ao final de 2013, demonstrando que o registro da depreciação nos bens móveis implicou em significativo impacto no valor dessa conta. Conclui-se que houve uma melhora no controle patrimonial pela evidenciação da real dimensão do patrimônio da entidade, porém não foram observadas contribuições advindas do registro da depreciação para fins de tomada de decisão na instituição. Os gestores que participaram dessa pesquisa concordam que as informações decorrentes da depreciação do patrimônio público possam ser futuramente consideradas para a tomada de decisão nas novas aquisições para a substituição de ativos móveis.

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.