ERGONOMIA DO POSTO DE TRABALHO DO DISC JOCKEY (DJ)

Andressa Pereira Paulino

Resumo


O estudo aponta questões ergonômicas físicas, cognitivas e ambientais do posto de trabalho dos Disc Jockeys (DJs), profissionais que fazem parte do setor de entretenimento, em um segmento atualmente mantido por cerca de 400 mil empresas no Brasil, que geram 2,1 milhões de empregos diretos e indiretos. O trabalhador dessa profissão está sujeito a sérios riscos de saúde, por muitas vezes se ver obrigado a executar posturas inadequadas e geralmente atuar durante todo o período noturno, em ambientes fechados, com excessiva exposição a ruídos, vibrações e temperatura, assim como em condições inapropriadas iluminação. Os dados levantados são de grande utilidade para a elaboração dos requisitos projetuais do design de produtos para DJs.

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.