DIAGNÓSTICO LABORATORIAL POR BIOENSAIOS DO ARROIO GRAVATÁ, SÃO MARCOS-RS

  • Luana Renosto Faculdade da Serra Gaúcha

Resumo

A prática de descarregar os esgotos, tratados ou não, em corpos de água superficiais é uma prática normalmente adotada pelas comunidades, no mundo inteiro, para afastamento de resíduos líquidos. Para diagnosticar os problemas relacionados à poluição de determinados ambientes, sistemas de testes vegetais vêm se destacando como excelentes modelos para triagem e monitoramento ambiental como bioindicadores. Bioensaios realizados com plantas têm sido considerados mais sensíveis e mais simples, quando comparados aos que utilizam animais. Sementes de alface (Lactuca sativa L.) e cebola (Allium cepa L.) têm sido relatadas como organismos fenotipicamente mais sensíveis que expressam qualquer alteração externa a que são submetidas, tendo como objetivo desse trabalho é analisar através de bioensaios os impactos ambientais provocados por esgoto doméstico e industrial lançados com ou sem tratamento adequado nos arroios Cafundó, Federal e Gravatá, do município de São Marcos - RS. Analisando o bioensaio, verificou-se que os resultados obtidos nas diferentes concentrações do uso das amostras, o crescimento das raízes e do índice de germinação não afetada significante pela amostra. Sendo importante salientar, que a amostra 1 é da nascente do Arroio Gravatá e mostrou estar aparente igual a amostra 2 do percusso do Arroio Gravatá.
Publicado
2016-12-22
Seção
Gestão Ambiental Pública e Privada: gestão ambiental, certificações ambientais, avaliação de impactos resultantes ...