ASPECTOS DAS CONDIÇÕES SOCIOAMBIENTAIS E DE SAÚDE DE UM GRUPO DE HAITIANOS IMIGRANTES PARA O SUL DO PAÍS

  • Joice Lisboa Cucolotto Centro Universitário da Serra Gaúcha/ acadêmica do projeto de pesquisa em Reabilitação
  • Caroline Lodi Bonatto Centro Universitário da Serra Gaúcha/ acadêmica do projeto de pesquisa em Reabilitação
  • Maitê Silva Vicente dos Santos Centro Universitário da Serra Gaúcha/ acadêmica do projeto de pesquisa em Reabilitação
  • Renata D'Agostini Nicolini-Panisson Centro Universitário da Serra Gaúcha (FSG)/ Professora doutora do Curso de Fisioterapia e coordenadora do Grupo de pesquisa em Reabilitação

Resumo

O crescimento imigratório na região sul do país tem crescido nos últimos anos, tornando evidente a necessidade de se disseminar conhecimento a respeito deste grupo aos profissionais de assistência a saúde. O objetivo deste artigo é relatar as condições socioambientais e de saúde observadas durante a contratação de um grupo de haitianos em uma empresa na região sul do país. Relato de experiência qualitativo amparado por uma revisão bibliográfica integrativa da literatura, através das bases de dados Scielo e Google Acadêmico, sem restrição de datas, além de textos de reportagens ou sites de órgãos governamentais. O perfil sócio-demográfico e de saúde dos migrantes é relatado. Conclui-se que a disseminação de conhecimento a respeito de questões do âmbito de saúde pública e socioculturais deste grupo de indivíduos contribuirá para a conscientização dos profissionais de saúde, que atualmente, tem escassez de informações referentes a estes grupos migratórios e que, muitas vezes, não reconhece sua atuação frente a esta realidade.

Publicado
2017-06-09
Seção
Saúde Pública: estratégias de saúde familiar, promoção de saúde pública, epidemiologia, vigilância sanitária e ambiental