AVALIAÇÃO DAS NECESSIDADES DE ATENÇÃO FARMACÊUTICA NA FARMÁCIA INTERNA DE UMA CLÍNICA DE IDOSOS NO MUNICÍPIO DE CAXIAS DO SUL, RS.

  • Nicole Pasqual Althaus FSG
  • Thais Bareta
  • Queli Defaveri Varela

Resumo

O envelhecimento da população vem ocorrendo de forma crescente em países em desenvolvimento como o Brasil, como consequência de diversos fatores, como por exemplo o aumento da expectativa de vida nas idades mais avançadas. No Brasil, o número de habitantes com sessenta ou mais anos de idade aumentou consideravelmente, correspondendo à sexta mais numerosa população idosa no mundo1. Segundo dados do Conselho Estadual do Idoso, atualmente existem aproximadamente 17 milhões de idosos no Brasil e a estimativa para o ano de 2030 é que esse número aumente para 35 milhões2. A Atenção Farmacêutica foi reconhecida no Brasil como uma estratégia de atuação social e multidisciplinar do farmacêutico junto ao paciente e à sociedade. Sua prática deve estar orientada para educação em saúde, orientação farmacêutica, dispensa de medicamentos, atendimento, acompanhamento farmacêutico, registro sistemático de atividades e avaliação dos resultados, visando terapias eficientes e seguras3. Estudos têm mostrado que a intervenção farmacêutica por meio de ações educativas e orientações sobre o regime terapêutico trazem benefícios à saúde do paciente e ao processo de promoção da saúde. Essa orientação pode ser destinada ao paciente idoso, ao seu acompanhante, familiar, cuidador e demais profissionais de saúde envolvidos diretamente na assistência à saúde4

Publicado
2019-06-14
Seção
Saúde Pública: estratégias de saúde familiar, promoção de saúde pública, epidemiologia, vigilância sanitária e ambiental